PROJETO SANTU PAULU

 

O Projeto Santu Paulu desde 2003 acolhe a memória, em som e imagens, de

imigrantes e descendentes puglieses em São Paulo conhecidos como “bareses”.

Trata na realidade, de uma das camadas da identidade paulistana .

 

     As imagens, registros em áudio e os vídeos disponibilizados neste site são uma parte mínima do Acervo Santu Paulu, que conta com 90 horas de depoimentos gravados em áudio e mais de quinhentas fotos familiares digitalizadas, além das fotos de autoria de

Angela Di Sessa, criadora e coordenadora do Projeto, coletadas em 25 anos de trabalho.        

       O Acervo conta também com vídeos de 16 mm restaurados em DVD e bibliografia e videografia extensas. 

 

A partir desse acervo, há mais de 10 anos são realizadas montagens e itinerâncias de exposições e mostras. O Projeto estendeu sua ação de pesquisa para a produção e difusão da música popular tradicional pugliesa, criação de cursos de difusão cultural e organização e realização de viagens e expedições – na Itália e em São Paulo –sempre com a intenção de ligar o ítalo-paulistano às suas origens.

 

  A atenção à memória dos bareses em São Paulo se expressa na itinerância da mostra “Território Santu Paulu” que teve oportunidade de ocorrer na antiga sede social da Associação São Vito Mártir, na PUC-SP na Aliança Cultural Italiana e, teve continuidade na captação de depoimentos em áudio e vídeo, durante a Festa de Rua São Vito Mártir de 2008 : memória revivida e reconhecida como ativação da cultura de paz. 

 

  Outra ação de produção e difusão cultural, resultado de intensa pesquisa culinária, foi o lançamento em 2005 de edição resumida do livro Sapore D’Amare-culinária polignanesa no Sesc Pompéia. A sua publicação completa lançada em 2011 possui mais de 60 receitas típicas e pode ser adquirida onlineA oficina de culinária intitulada "Saber a cozinha essencial" foi implantada na Oficina Cultural Amazio Mazzaropi foi o destaque dentre as oficinas oferecidas na ocasião dentre elas: fotografia, patrimônio, dança.

 

Para realizar o Projeto Santu Paulu, foi criada a Santu Paulu – Comunicação e Produção Cultural, que produziu as mostras e itinerâncias citadas acima, os concertos do grupo musical pugliese Compagnia Aria Corte sob direção de Francesco Corvaglia para a Mostra Sesc intitulada Mediterrâneo;  participou do seminário “Memória e Cultura – A importância da Memória na Formação Cultural Humana” - Sesc ; e do Fórum Brasil Memória em Rede - Núcleo Sudeste.

 

Em setembro de 2009  a viagem cultural para Polignano a Mare e Puglia foi realizada.

Vinte e dois viajantes embarcaram na aventura de conhecer suas raízes ou estar em um lugar onde o fazer turismo não se distancia das práticas sustentáveis e dos sabores da culinária pugliese.